• maio 2014
    S T Q Q S S D
    « abr   jun »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031  
  • Categoria

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Twitter Blog Aécio Neves

Aécio critica PSB por desonrar acordo em Minas

Presidente do PSDB de Minas, o deputado federal Marcus Pestana, acrescentou: “Para nós, rompimento de acordo é gravíssimo.”

PSB está reavaliando a situação e a conveniência de lançar candidato a governador em Minas

Fonte: Valor Econômico

Aécio sugere que PSB descumpre acordo de reciprocidade

Tudo parecia acertado entre os dois pré-candidatos da oposição à Presidência da República. O senador Aécio Neves (PSDB-MG) enquadrava seu partido em Pernambuco e o colocava na base de apoio do candidato do PSB ao governo do Estado. E o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) poria seu partido para apoiar o candidato tucano aogoverno de Minas. Esse era o caminho desenhado há alguns meses e que nos últimos dias começou a ruir.

PSB está reavaliando a situação e a conveniência de lançar candidato a governador em Minas, base eleitoral de Aécio.

Ontem, ao ser perguntado por jornalistas sobre a situação do acordo, o tucano deu a entender que tem dúvidas em relação à capacidade de Campos de cumprir acordos. “Temos de respeitar as posições de outros candidatos. Eu não mudarei a minha estratégia e tampouco o entendimento, os acordos que firmei. Pelo menos da minha parte, eles serão honrados”, disse Aécio em Belo Horizonte após discursar no lançamento da pré-candidatura ao Senado de Antonio Anastasia, ex-governador de Minas.

Perguntado sobre o comportamento do PSB, o tucano arrematou, soando um tanto contrariado: “Eu não posso dizer”, disse. “Tem que perguntar para eles.”

Presidente do PSDB de Minas, o deputado federal Marcus Pestana, acrescentou: “Para nós, rompimento de acordo é gravíssimo”. Ele diz que até agora nem ele nem Aécio foram comunicados formalmente que o partido de Eduardo Campos vai lançar mesmo candidato em Minas para dar palanque a pessebista no segundo maior colégio eleitoral do país. O acordo entre Aécio e Campos de mútuo apoio em seus Estados de origem foi fechado na casa do então governador de Pernambuco, lembrou Pestana.

“A repercussão [de uma reviravolta] seria gravíssima. O PSDB fez um movimento muito claro de realinhamento político em Pernambuco, onde éramos oposição [a Campos].”

Depois das declarações de Aécio, o presidente do PSB em Minas, o deputado federal Julio Delgado, disse à reportagem que a situação mudou. “Não era um acordo, era uma simetria que foi concebida numa realidade política, num outro momento”, disse. Segundo ele, Eduardo Campos voltou de sua visita a Minas no início do mês percebendo que a base do PSB no Estado não está confortável com a ideia de apoiar o candidato do PSDB ao governo de MinasPimenta da Veiga. E que se apoiar o candidato tucano, correrá o risco de passar a imagem de ser uma sub-legenda do tucano e que iria ter um espaço esvaziado em Minas.

Delgado compara o número de eleitores de Minas, 15 milhões, e de Pernambuco, 8 milhões, e provoca: “Que acordo era esse? Estavam achando que iriam menosprezar nossa inteligência?”

Delgado é um dos nomes cotados a ser o candidato do PSB em Minas e que teria as bênçãos de Campos; outro é o ambientalista Apolo Heringer. O deputado, no que parece um esboço de slogan, diz que Minas também é atingida pelos ventos que pedem mudanças no país. O PSDB governa Minas há 12 anos.

Em entrevista ao Valor publicada na sexta-feira, o próprio Eduardo Campos colocou no telhado o acordo de boa vizinhança com Aécio envolvendo Pernambuco e Minas. Disse que o PSB mineiro se empolgou com a ideia de ter um candidato próprio mesmo depois de o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda – o nome que era o mais forte da legenda para disputar o governo estadual – ter decidido que não iria se candidatar.

“Esse movimento que manteve o Marcio Lacerda na prefeitura quando ele desejava sair frustrou um time que começou a ficar animado por um ambiente que está gerado em Minas, de uma eleição que não é exatamente do jeito que se imaginava, polarizada desde agora [entre PT e PSDB]“, afirmou. “Fiz uma reunião com o Rede para ver os caminhos. E o pessoal lá disse que vai colocar a candidatura do Apolo [Heringer] nos órgãos partidários. Não podemos impedir isso”.

Ontem, o coordenador jurídico nacional do PSDB, deputado federal Carlos Sampaio (SP), disse que o partido estuda entrar com ações na Justiça contra candidatos que disserem que o presidenciável da legenda é contra a continuidade do programa Bolsa Família: “Vamos na Justiça reclamar sobre as inverdades que estão sendo ditas em todo o Brasil.”

O partido fez representação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pela manhã contra o senador Edson Lobão Filho (PMDB-MA), pré-candidato ao governo do Maranhão com apoio do PT, que disse em evento na cidade de Barra do Corda (MA), em 3 de maio, que estava “preocupado porque o candidato à Presidência Aécio Neves já declarou, em todos os jornais e emissoras de TV, que era contra o Bolsa Família“. O discurso foi gravado por um candidato a vereador do PSDB e enviado à direção nacional do partido. A representação feita contra Lobão Filho foi por propaganda antecipada negativa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: