• julho 2018
    S T Q Q S S D
    « set    
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031  
  • Categoria

  • Mais Acessados

    • Nenhum
  • Arquivo

  • Twitter Blog Aécio Neves

  • Anúncios

Corregedoria do MP vai investigar se houve farsa sobre ação civil pública

Corregedor-geral do MPE-MG abriu processo administrativo para apurar desvios funcionais de promotores que entraram com ação civil contra o Governo de Minas.

Manipulação do PT e a farsa de Dilma

Fonte: Jogo do Poder

COLIGAÇÃO MUDA BRASIL

Nota Oficial – Ação Saúde

O corregedor-geral do Ministério Público de Minas Gerais, Luiz Antônio Sasdelli Prudente, abriu procedimento administrativo disciplinar, no último dia 20/10, visando apurar eventuais desvios funcionais por parte dos promotores de justiça que ajuizaram, na tarde da última sexta-feira, ação civil pública contra o governo de Minas Gerais.

A iniciativa dos promotores causou estranheza por ter sido utilizada documentação que já havia sido invalidada pelo Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, e que, portanto, não poderia ser utilizada em outros processos.

Chamou também a atenção o fato de a ação ter sido ajuizada após pretensa investigação que se arrastou por 853 dias e foi finalizada na última sexta-feira, a nove dias das eleições presidenciais, além de a imprensa ter sido informada antes mesmo que o governo.

O fato de a ação ter sido utilizada 48 horas depois pela presidente da República e candidata à reeleição impõe ainda maior gravidade, denotando a sua utilização indevida para fins meramente eleitorais.

*Seguem anexos cópia de certidão do MPE-MG e vídeo do programa de TV

Anúncios

Whatsapp: Aécio fala em rebater mentiras e calúnias do PT

Aécio gravou vídeo para convidar os eleitores a acessar a página ‘Aécio de Verdade’, que desfaz as mentiras espalhadas por petistas.

Eleições 2014

Fonte: Veja – Blog Felipe Moura Brasil

Já recebeu o vídeo do Aécio para whatsapp? Candidato fala em rebater mentiras e calúnias

Recebi em diversos grupos de amigos no aplicativo whatsapp – nenhum deles político, diga-se – o vídeo que o candidato Aécio Neves (PSDB) gravou na tarde desta quinta-feira (9) para convidar os eleitores a acessar a página Aécio de Verdade, que desfaz as mentiras espalhadas pela militância petista na imprensa e na internet, como eu já havia informado aqui. Eis o vídeo, transcrito abaixo, que já deve estar repercutindo por todo o país. Sem dúvida, uma simples e importante ação de campanha, produzida com o padrão de informalidade que o aplicativo supõe.

“Oi, pessoal deste grupo de WhatsApp, chegamos na reta final e estamos a pouquíssimos dias de poder mudar de verdade o Brasil. E é claro que eles estão assustados. Então, nesta hora, vai vir a pancadaria, vão vir as ofensas, as calúnias. E eu convido você para acessar aeciodeverdade.com sempre que você tiver qualquer dúvida sobre qualquer tema. Vamos rebater as mentiras com a verdade. E eu peço a vocês que distribuam este vídeo para todos os grupos de WhatsApp com os quais vocês tenham relação. E vamos juntos ganhar com a verdade. O Brasil merece um governo muito melhor do que esse que está aí.”

Homem flagrado em jatinho com R$ 116 mil atuou na campanha de Pimentel

Investigadores da PF confirmaram que o homem detido na noite de terça-feira após descer de um jatinho que trazia R$ 116 mil em espécie é Marcier Trombiere Moreira.

Marcier pediu exoneração do Ministério das Cidades no dia 8 de julho deste ano para atuar na campanha do candidato eleito ao governo de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT).

Fonte: O Globo

Ex-servidor das Cidades detido pela PF em jato com dinheiro atuava na campanha de Pimentel

Polícia apreendeu R$ 114 mil em espécie que estavam em poder de três pessoas

Investigadores da Polícia Federal confirmaram que o homem detido na noite de terça-feira após descer de um jatinho que trazia R$ 116 mil em espécie é Marcier Trombiere Moreira, que pediu exoneração do Ministério das Cidades no dia 8 de julho deste ano. Marcier deixou o cargo para atuar na campanha do candidato eleito ao governo de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT). Ele é servidor de carreira do Banco do Brasil e já trabalhou no Ministério da Saúde. Foi trabalhar no Ministério da Cidades na gestão de Mário Negromonte (PP).

Marcier levava R$ 4 mil quando foi flagrado pelos agentes. Os outros dois homens estavam com o restante do dinheiro. Os três foram levados para prestar depoimento na Superintendência da PF. Marcier atuava na área de comunicação da campanha de Fernando Pimentel.

Ministério das Cidades confirmou, por meio de nota, que o servidor pediu exoneração do cargo há três meses. Ontem, policiais federais envolvidos na operação haviam informado que um dos três homens detidos para prestar depoimento seria um assessor do ministro.

“A pessoa identificada como passageiro de um jatinho abordado pela Polícia Federal na noite de terça-feira, em Brasília, foi exonerada há três meses do Ministério das Cidades, a pedido. Portanto, não pertence ao quadro de funcionários deste ministério. Qualquer atitude desta pessoa tem cunho e caráter pessoal sem nenhum vínculo com o Ministério das Cidades“, diz a nota.

Polícia Federal fez apreensão por volta das 19h30 de terça-feira no aeroporto internacional de Brasília. O avião estava vindo de Belo Horizonte. A PF abriu inquérito para apurar a origem do dinheiro.

Confira quem foram os deputados federais e estaduais eleitos em Minas

Rodrigo de Castro (PSDB) e Reginaldo Lopes (PT) são os deputados federais em destaque da Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

Eleição 2014

Fonte: Estado de Minas

Reginaldo Lopes e Rodrigo de Castro são os deputados federais mais votados em Minas

Lopes teve 310.226 votos, enquanto Castro registrou 292.848

Os candidatos Reginaldo Lopes (PT) e Rodrigo de Castro (PSDB) disputaram lado a lado a liderança na votação para deputado federal Minas Gerais. Lopes teve 310.226 votos, enquanto Castro registrou 292.848. Em terceiro lugar ficou Misael Varela (DEM), com 258.363 dos votos válidos.

Reginaldo Lopes assumira pela quarta vez o mandato de deputado federal. Ele é economista, pós-graduado em Gestão de Pequenas e Micro-empresas pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ). Também presidiu o Partido dos Trabalhadores do Estado de Minas Gerais (PT-MG) por dois mandatos.

Este é o terceiro ano que Rodrigo Castro desponta nas apurações. Em 2010, ele ficou em primeiro lugar com 271.306 votos e no ano de 2006 recebeu mais de 300 mil votos. O candidato tem 43 anos é advogado, administrador, especialista em marketing e mestre em gestão estratégica das organizações. Dedica-se à atividade política desde 1995.

A disputa em Minas Gerais para deputado estadual tem alguns nomes conhecidos na liderança. Dos cinco candidatos mais votados, quatro tentaram a reeleição. O primeiro colocado foi Paulo Guedes, do PT, com 164.831 votos, seguido de Mario Henrique Caixa, do PCdoB, com 130.593. Em terceiro lugar ficou Leandro Genaro, do PSB, com 127.868 votos válidos, Gil Pereira, do PP, com 104.730 e o Deputado Sargento Rodrigues, do PDT, com 98.841. Destes, o único que não tinha ainda uma vaga na Assembleia Legislativa é Genaro.

Confira a lista com os deputados eleitos para a Câmara e Assembleia

Veja quem foram os deputados eleitos para a Assembleia Legislativa de Minas Gerais e para a Câmara dos Deputados:

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE MINAS GERAIS

Adalclever Lopes (PMDB)
Agostinho Patrus Filho (PV)
Alencar da Silveira Júnior (PDT)
André Quintão (PT)
Anselmo José Domingos (PTC)
Antônio Carlos Arantes (PSDB)
Antônio Jorge (PPS)
Arlen Santiago (PTB)
Arlete Magalhães (PTN)
Arnaldo (PR)
Bosco (PtdoB)
Braúlio Braz (PTB)
Cabo Júlio (PMDB)
Carlos Henrique (PRB)
Carlos Pimenta (PDT)
Cássio Soares (PSD)
Celinho Sinttrocel (PCdoB)
Celise Laviola (PMDB)
Cristiano Silveira (PT)
Dalmo Ribeiro Silva (PSDB)
Deiró Marra (PR)
Dilzon Melo(PTB)
Dirceu Ribeiro (PHS)
Douglas Melo da Musirama (PSC)
Doutor Wilson Batista (PSD)
Dr. Hely (PV)
Dr. Jean Freire (PT)
Duarte Bechir (PSD)
Durval Ângelo (PT)
Elismar Prado (PT)
Emidinho Madeira (PtdoB)
Fabiano Tolentino (PPS)
Fábio Avelar (PtdoB)
Fábio Cherem (PSD)
Felipe Attiê (PP)
Fred Costa (PEN)
Gilberto Abramo (PRB)
Gil Pereira (PP)
Glaycon Franco (PTN)
Gustavo Corrêa (DEM)
Gustavo Valadares (PSDB)
Inácio Franco (PV)
Ione Pinheiro (DEM)
Iran Barbosa (PMDB)
Isauro Calais (PMN)
Ivair Nogueira (PMDB)
João Leite (PSDB)
João Magalhães (PMDB)
João Vítor Xavier (PSDB)
Lafayette de Andrada (PSDB)
Leandro Genaro (PSB)
Leonídio Bouças (PMDB)
Léo Portela (PR)
Lerin (PSB)
Luiz Humberto Carneiro (PSDB)
Marília Campos (PT)
Mário Henrique Caixa (PCdoB)
Missionário Márcio Santiago (PTB)
Mourão (PSDB)
Neilando Pimenta (PP)
Noraldino Júnior (PSC)
Nozinho (PDT)
Pastor Vanderlei Miranda (PMDB)
Paulo Guedes (PT)
Paulo Lamac (PT)
Ricardo Faria (PCdoB)
Roberto Andrade (PTN)
Rogério Correia (PT)
Rosângela Reis (PROS)
Sargento Rodrigues (PDT)
Sávio Souza Cruz (PMDB)
Tadeu Martins Leite (PMDB)
Thiago Costa (PPS)
Tiago Ulisses (PV)
Tito Torres (PSDB)
Ulysses Gomes (PT)
Wander Borges (PSB)

CÂMARA DE DEPUTADOS

Edson Moreira (PTN)
Dâmnia Pereira (PMN)
Brunny (PTC)
Raquel Muniz (PSC)
Mario Heringer (PDT)
Tenente Lúcio (PSB)
Marcelo Aro (PHS)
Marcelo Alvaro Antonio (PRP)
Adelmo Leão (PT)
Laudívio Carvalho (PMDB)
Rodrigo Pacheco (PMDB)
Newton Cardoso Jr (PMDB)
Patrus Ananias (PT)
Caio Narcio (PSDB)
Jaiminho Martins (PSD)
Odelmo Leão (PP)
Misael Varella (DEM)
Rodrigo de Castro (PSDB)
Toninho Pinheiro (PP)
Domingos Sávio (PSDB)
Marcus Pestana (PSDB)
Eduardo Barbosa (PSDB)
Dimas Fabiano (PP)
Bilac Pinto (PR)
Luiz Fernando (PP)
Marcos Montes (PSD)
Diego Andrade (PSD)
Zé Silva (SD)
Carlos Melles (DEM)
Renzo Braz (PP)
Paulo Abi-Ackel (PSDB)
Lincoln Portela (PR)
Aelton Freitas (PR)
Bonifácio Andrada (PSDB)
Reginaldo Lopes (PT)
Odair Cunha (PT)
Gabriel Guimarães (PT)
Weliton Prado (PT)
George Hilton (PRB)
Mauro Lopes (PMDB)
Leonardo Quintão (PMDB)
Leonardo Monteiro (PT)
Padre João (PT)
Saraiva Felipe (PMDB)
Miguel Correa (PT)
Margarida Salomão (PT)
Jô Moraes (PCdoB)
Luis Tibé (PTdoB)
Stefano Aguiar (PSB)
Júlio Delgado (PSB)
Subtenente Gonzaga (PDT)
Fábio Ramalho (PV)
Eros Biodini (PTB)

Petistas dos Correios beneficiaram Dilma e Pimentel na corrida eleitoral

Durval Ângelo afirmou que a presidente Dilma só chegou a 40% das intenções de votos em Minas Gerais porque “tem dedo forte dos petistas dos Correios”.

Ações ilícitas para conquistar votos

Fonte: Estadao de S.Paulo

Em vídeo, deputado diz que ‘tem dedo forte dos petistas dos Correios’ na campanha de Dilma

Em reunião em Minas, Durval Ângelo (PT-MG) atribui desempenho da presidente nas pesquisas de intenção no Estado à ‘contribuição’ da empresa; imagens foram obtidas pelo ‘Estado’.

Clique aqui para assistir o vídeo

Numa reunião com dirigentes dos Correios em Minas Gerais, com a presença do presidente da empresa pública, Wagner Pinheiro, o deputado estadual Durval Ângelo (PT-MG) afirmou que a presidente Dilma Rousseff só chegou a “40%” das intenções de votos em Minas Gerais porque “tem dedo forte dos petistas dos Correios”. Um trecho gravado da reunião, realizada na última quinta-feira, foi obtido pelo Estado. “Se hoje nós temos a capilaridade da campanha do [Fernando] Pimentel [candidato do PT ao governo de Minas] e da Dilma em toda Minas Gerais, isso é graças a essa equipe dos Correios.” O deputado diz, ainda, que “a prestação de contas dos petistas dos Correios será com a vitória do Fernando Pimentel a governador e com a vitória da Dilma”.

Todo discurso é acompanhado pelo presidente dos Correios, Wagner Pinheiro, que não se manifesta no trecho ao qual o Estado teve acesso. Pinheiro está sentado à mesa ao lado do deputado Durval Ângelo e não o interrompe. O parlamentar, que integra o Diretório Nacional do PT e é coordenador político da campanha de Pimentel, pede ao presidente dos Correios que informe à direção nacional do partido sobre “a grande contribuição que os Correios estão fazendo” nas campanhas.

“A Dilma tinha em Minas Gerais, em alguns momentos, menos de 30%. Se hoje nós estamos com 40% em Minas Gerais tem dedo forte dos petistas dos Correios. Então, queremos que você leve à direção nacional do PT, que eu também faço parte do diretório, mas também à direção nacional da campanha da Dilma, a grande contribuição que os Correios estão fazendo”. E prossegue: “Muitos companheiros tiraram férias, licença, que têm como direito, ao invés de estarem com suas famílias passeando, estão acreditando no projeto.”

O deputado diz, na gravação, ter uma “parceria antiga com gigantes que representam os Correios” e cita nominalmente o diretor regional dos Correios em Minas Gerais, Pedro Amengol, o assessor do gabinete da diretoria, Lino Francisco da Silva, e o gerente regional de vendas dos Correios, Fábio Heládio, os três ligados ao PT. ‘”…No dia da reunião que nós tivemos no hotel [da qual participou Pimentel], o Helvécio [Magalhães, coordenador da campanha do petista] falou: “Vou reunir com a equipe ainda esta semana e vamos liberar a infraestrutura. E, se hoje nós temos a capilaridade da campanha do Pimentel e da Dilma em toda Minas Gerais, isso é graças a essa equipe dos Correios.””

O deputado contou que várias reuniões foram realizadas no Estado por funcionários dos Correios para trabalhar pelas campanhas: “Os Correios trabalharam com as 66 mesorregiões [de Minas]. Fizemos reuniões em todas e nas macrorregiões, regiões assim como Governador Valadares, com 40 cidades, assim como 30 cidades do Sul, em Viçosa tinha 70 cidades. Onde eu tive perna eu fui acompanhando.”

Na última semana, o Estado revelou que os Correios abriram uma exceção para entregar, sem chancela, 4,8 milhões de folders da campanha de Dilma Rousseff no interior de São Paulo. A chancela ou estampa digital serve como comprovação de que o material entregue pelos carteiros foi realmente postado nos Correios e distribuído de forma regular, mediante pagamento. Dez partidos de oposição também foram beneficiados com a exceção para enviar 927,7 mil unidades sem chancela.

Outro lado. O presidente dos Correios afirmou, por meio da assessoria, que “os Correios não estão contribuindo com a campanha de qualquer candidato”. Ele confirmou que participou da reunião em Minas Gerais, na última quinta-feira, após cumprir agenda de trabalho na capital mineira – a sede dos Correios fica em Brasília. “A reunião não ocorreu durante o expediente e a empresa não custeou despesas relacionadas a ela.” A assessoria informou que “durante o período da tarde, o presidente participou de reuniões de trabalho na Diretoria Regional dos Correios de Minas Gerais e de evento do Plano de Demissão Incentivada para Aposentado dos Correios.”

O deputado Durval Ângelo não respondeu aos telefonemas do Estado. A assessoria de campanha da presidente Dilma Rousseff, procurada, afirmou: “A campanha não mobiliza funcionários da empresa. A única relação da campanha com os Correios ocorre mediante prestação de serviços pagos, como já informado anteriormente ao Estado de S. Paulo”.

A campanha de Pimentel afirmou que ele tem se reunido e recebido apoio de vários segmentos de servidores em Minas Gerais, incluindo dos Correios. “É algo corriqueiro na campanha”, afirmou a assessoria. Na última semana, por exemplo, o candidato esteve com funcionários da estatal num encontro organizado pelo diretor dos Correios em Minas, Pedro Amengol. “Demonstramos o apoio do coletivo de trabalhadores e trabalhadoras dos Correios que está organizado há mais de dez anos no estado”, afirmou Amengol, conforme noticiado no site da campanha. Procurado, Amengol não ligou de volta para o Estado.

Pimenta afirma que candidato petista abandonou a ética

“Ele foge porque não quer responder aqui a notícias sobre seus procedimentos administrativos e pessoais. Tenho acusações a fazer”, explica Pimenta da Veiga.

Eleições em Minas

Fonte: Estado de Minas

Pimenta parte para o ataque

Tucano diz que Pimentel abandonou a ética. Petista contra-ataca na TV e nas redes sociais

As últimas 48 horas da campanha eleitoral pelo governo de Minas Gerais deram uma amostra de como o clima deve esquentar até 5 de outubro. Depois de fazer duras críticas a Fernando Pimentel (PT) no debate promovido pelos Diários Associados e transmitido pela TV Alterosa na noite de terça-feira, Pimenta da Veiga (PSDB) voltou a atacar seu principal adversário durante campanha realizada ontem em Uberaba, no Triângulo Mineiro. “Eu espero que o candidato Fernando Pimentel pare de fugir dos debates. Ele passou a campanha inteira abandonando a ética, deixou a ética de lado, deixou a verdade de lado, usou a mentira como arma. Agora, precisa ir aos debates para, frente a frente, nós conversarmos”, disse Pimenta, referindo-se à ausência de Pimentel no debate de terça-feira.

Já nos minutos iniciais do debate, destinados à apresentação dos candidatos, Pimentalamentou a falta do petista, que comunicou a 30 minutos do programa que não compareceria por motivo de saúde. “Ele foge porque não quer responder aqui a notícias sobre seus procedimentos administrativos e pessoais. Tenho acusações a fazer frente a frente. Ele está fugindo, mas uma hora terá que aparecer”, afirmou o tucano.

Em UberabaPimenta afirmou que nesta reta final a campanha vai focar no número 45 para evitar que os eleitores confundam o seu nome com o do adversário. “O outro candidato, que tem nome parecido, é do PT e está envolvido nas coisas todas que a imprensa tem divulgado tanto, como por exemplo os R$ 10 bilhões que sumiram da Petrobras”, disse o candidato.

Programa

A resposta da campanha petista aos ataques do tucano veio por meio das redes sociais e do programa eleitoral de televisão. No início da tarde de ontem, Pimentel postou em sua página no Facebook e em seu site na internet que lamenta não ter participado de dois debates em razão de uma faringite – o que levou ao cancelamento de sua agenda e de gravações para a propaganda de televisão. E alfinetou o tucano: “Não tenho compromisso com adversários que mentem, tentam criar um clima de terror na campanha e a cada dia deixam mais claro que desconhecem totalmente a realidade de Minas. Isso, sim, não faz parte da tradição mineira”, escreveu, referindo-se a acusações de que o PT está sonegando fatos.

No mesmo horário, Pimentel fez outro ataque via televisão. Na transição entre o programa da coligação encabeçada pelo PT e do PCB, um vídeo de 30 segundos faz um apelo aos mineiros: “Conheça os fatos”. Com imagens de Pimenta e cópias de reportagens veiculadas em jornais e internet, o locutor acusa o tucano de estar afastado de Minas Gerais há 20 anos e ter trabalhado para “gente suspeita” como o empresário Marcos Valério – apontado como o operador do mensalão e condenado pelos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) a 37 anos e cinco meses de prisão e multa de R$ 4,4 milhões pelos crimes de corrupção ativa, peculato, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e evasão de divisas.

Em relação a acusação de que Pimentel está envolvido no escândalo da Petrobras, a campanha petista informou que vai ajuizar hoje uma ação de calúnia e difamação contraPimenta.

Apesar de Pimentel ter faltado a dois debates nos últimos dias, sob a justificativa de que estava doente, os dois principais candidatos ao governo terão a chance de ficar frente a frente em duas oportunidades até o fim da campanha: amanhã, no debate da Rede Record, e na próxima terça-feira, na Rede Globo.

Vox Populi: Aécio reduz diferença para Marina em 5 pontos

Segundo Vox Populi, ex-senadora aparece com 22% e Aécio Neves registra 17% da preferência do eleitorado. Indecisos totalizam 12%.

Eleições 2014

Fonte: R7

Dilma amplia vantagem e venceria Marina no 2º turno, diz Vox Populi

A candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) ampliou a vantagem sobre Marina Silva (PSB) entre o eleitorado para 18 pontos percentuais, superou a ex-senadora no 2º turno e venceria a corrida à Presidência da República se a eleição fosse hoje, segundo pesquisa Vox Populi, encomendada pela Rede Record, divulgada nesta terça-feira (23).

presidente tem 40% das intenções de voto na disputa pelo Palácio do Planalto, enquanto a ex-senadora aparece com 22%. Aécio Neves (PSDB) registra 17% da preferência. Os votos brancos e nulos são 6% neste recorte, e os eleitores indecisos totalizam 12%.

Os candidatos Everaldo Pereira (PSC) e Luciana Genro (PSOL) têm 1% cada um. Já Eduardo Jorge (PV), Mauro Iasi (PCB), Eymael (PSDC), Rui Costa Pimenta (PCO) e Levy Fidelix (PRTB) não marcaram pontos.a pesquisa anterior, Dilma tinha 36% da preferência do eleitorado, contra 27% de Marina e 15% do candidato do PSDB. Naquela ocasião, os votos brancos e nulos eram 8%, e os eleitores indecisos totalizavam 12%.

A pesquisa levou em conta 2.000 entrevistas feitas com eleitores, entre o último sábado (20) e o último domingo (21), em 147 cidades do País. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para mais ou para menos, e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o número BR-00733/2014.

Segundo turno

Vox Populi também fez duas simulações de segundo turno, e a candidata do PT venceria tanto Aécio Neves (PSDB) como Marina Silva (PSB).

Em um cenário contra Marina, a presidente tem 46% das intenções de voto, contra 39% da ex-senadora. Como a margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, Marina não alcança Dilma neste cenário, que ainda tem 9% de votos brancos e nulos e 6% de eleitores indecisos.

Em outra hipótese, com Dilma Rousseff contra Aécio Neves, a presidente tem 49% das intenções de voto, contra 34% do senador. Os votos brancos e nulos seriam 10% dos votos, e os eleitores que não sabem ou não responderam totalizam 7%.

Regiões

Considerando o recorte de intenções de voto por regiões, Dilma Rousseff (PT) está na frente de Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva (PSB) em todas as áreas.

No Sudeste, onde estão os dois maiores colégios eleitorais do País (SP e MG), a petista tem 37% da preferência, contra 30% da ex-senadora e 20% de Aécio. Os outros candidatos têm 3%, os votos brancos e nulos são 8% e os eleitores que não sabem ou não responderam totalizam 16%.

No Sul, Dilma Rousseff tem 37%, contra 23% de Marina Silva e 19% de Aécio Neves. Os outros candidatos totalizam 4%, os brancos/nulos são 2% e os indecisos, 15%.

No Nordeste, Dilma tem 55%, Marina aparece com 22% e Aécio registra 8%. Os outros candidatos conseguiram 1% na pesquisa, enquanto os brancos e nulos são 6% e os indecisos chegam a 8%.

Por fim, no Centro-Oeste/Norte, Dilma chega a 44% das intenções de voto, contra 23% de Aécio e 20% de Marina. Os outros candidatos à Presidência são 3%, enquanto os brancos e nulos são 3% e os indecisos, 7%.